Como viver sem carro 2

Como viver sem carro

Para algumas pessoas, é inimaginável viver sem carro, pois já está no inconsciente coletivo que um veículo motorizado é um bem de primeira necessidade. Além disso, ter um carro também é sinônimo de status social e uma grande armadilha para pessoas que acabam gastando mais para manter um veículo que, muitas vezes, é desnecessário.

Embora todo mundo tenha uma desculpa na ponta da língua e pode enumerar vários motivos pelos quais o carro é fundamental para a sua vida, como levar os filhos para a escola, não se atrasar para o trabalho, facilitar as compras no mercado, entre outras razões, a verdade é que o automóvel sai da garagem mesmo quando existem alternativas melhores ao seu uso.

Também há quem afirme fazer uso do carro apenas quando é necessário e que utiliza outras formas de transporte quando o automóvel não é imprescindível. No entanto, a comodidade que ele oferece é grande e, por isso, nem sempre os motoristas cumprem o que prometem. Por outro lado, a justificativa da comodidade é uma faca de dois gumes, pois nem todo mundo acha confortável ficar numa fila de engarrafamento por mais de 10 minutos; isso sem contar quando o trânsito pára por horas. Dessa forma, é necessário saber como viver sem carro, e isso começa com a prática.

Existe jeito de viver sem carro?

Mesmo que nem todas as cidades brasileiras sejam exemplo em relação ao transporte público, muitas vezes, é possível trocar o veículo particular pelo uso de ônibus, metrô ou trem. De dia e em regiões em que o transporte coletivo chega, não tem motivo para não usá-lo, inclusive nas grandes cidades do país, onde o transporte coletivo é mais desenvolvido, com algumas exceções. Além disso, o transporte público tem a vantagem, em muitos municípios, de ter uma pista apenas para ele, fazendo com que os percursos sejam muito mais rápidos do que com um carro.

Como viver sem carro

Outra forma de viver sem carro é dar uma chance aos pés caminharem. Sem contar o fato de que caminhar é sempre um ótimo exercício, podendo ser a forma mais simples e até mais rápida de chegar a locais próximos. O bem é revertido para a sua a saúde e ao meio ambiente, que recebe um pouco menos de poluição vinda da queima de combustível.

Até mesmo o táxi pode ser uma forma mais econômica de se transportar do que ter um carro. Para uma pessoa que não precisa se deslocar entre grandes distâncias com frequência, economiza-se em imposto, financiamento, manutenção, gasolina e seguro, com a possibilidade de reverter esse valor para o pagamento da corrida de táxi quando for necessário.

Outra forma de viver sem carro, ainda mais para quem possui amigos e colegas da faculdade e do trabalho que têm carro, é estimular a carona solidária. Em muitos países, essa é uma prática bem comum e, no Brasil, já existem aplicativos para facilitar a organização das caronas solidárias.

Mas quem prefere se exercitar, além de caminhar, pode viver sem carro ao ter uma bicicleta. Cresce o número de cidades com cada vez mais quilômetros de ciclovias. Em muitas cidades do interior, andar de bicicleta, não apenas para o lazer, também é bastante comum, ainda mais naqueles que são favorecidas pelo terreno plano.

Mesmo oferecendo alguns problemas que o carro possui, a motocicleta é uma alternativa para quem deseja saber como viver sem carro. Entre as vantagens está o baixo custo, bem menor que o gasto que se tem com um carro. Mesmo quem possui carro pode criar o hábito de usar outras formas para se transportar de acordo com as circunstâncias. O importante é não virar refém do automóvel.

Mais motivos para você abandonar o carro hoje mesmo

Depreciação do bem

A partir do momento que você tira um carro da concessionária, ele começa a desvalorizar. Diferentemente de um imóvel, que praticamente dobra de valor com o tempo. Não adianta justificar que ter um é, além de mais confortável pra sua vida profissional e pessoal, um investimento porquê de fato não é.

Aumento do preço dos cobusmtíveis

Reajustes são sempre feitos e pagamos cada vez mais caro par encher o mesmo tanque de sempre. Não adianta reclamar, pois, sempre têm argumentos para justificar. Se você não concorda com o valor, você simplesmente não usa. Nos prenderam a essa necessidade e não procuramos formas de sair – ainda – por ser mais comodo como está.

Taxas e impostos

Além de não ser algo barato, manter um carro é muito trabalhoso e o nível de estresse pode aumentar só de pensar nas taxas que precisa pagar para ter o direito de dirigir pela cidade. São tantas regras que você não se sente livre para se locomover. E na verdade você não mesmo; ou se encaixa em todas as regras ou não poderá usar o carro que comprou. Além desses impostos para se adequar às exigências, o carro pede muitos cuidados e manutenções. Limpeza, troca de pneus, manutenções preventivas, etc.; é mesmo algo confortável?

Mais tempo

O tempo que você perde quando está preso no trânsito dá para realizar várias outras coisas. Como dito anteriormente, em muitas cidades os ônibus têm pista própria e levam poucos minutos para atravessar a cidade. Você tem que experimentar para saber se sua rotina vai ser mais ou menos cansativa usando o transporte público. Comece com poucas vezes na semana e com o tempo mude de vez. Seu dia pode ser mais positivo e você não perde por tentar.

Há muitas maneiras de mudar de vida e fazê-la melhor nos detalhes. O que você julga essencial pode, além de não ser, estar te bloqueando para viver o que realmente importa. O primeiro passo é tentar e descobrir novas formas de locomoção, uma das mais importantes atividades diárias.

Você já pensou em deixar o carro na garagem mais vezes ou até viver sem carro?

  • Josemar

    Excelente post Bruno. Eu comprei meu carro há meses atrás, e posso dizer: é na maioria das vezes um falso conforto. Minha cidade é um inferno de quente, e quando saio nesse verão, não encontro estacionamento com sombra, coloco o carro num sol de rachar, e aí quando volto, você sabe, aquele calor de doido…só vale a pena à noite, porque assim a gente pega um tempo mais ameno, mais lugares de estacionar e tal. Mas gostei desse post. Ótimas dicas e sacadas. Abraço.

  • Wandy Casalecchi

    Fizemos nossa parte e lançamos uma campanha no Brasil.

    CAMPANHA VIVA SEM CARRO .COM

    https://www.facebook.com/groups/vivasemcarro/